Cúpula da Cachaça

V Cúpula da Cachaça – Safra 2017. Saiba o que aconteceu e o que vem por aí

Posted by | Artigos | No Comments

Cúpula da CachaçaA Cúpula da Cachaça teve o seu quinto encontro anual entre os dias 27 e 29 de janeiro. No encontro, foram discutidas novas ações em busca da conquista de novos públicos para a cachaça, ajustes no Ranking Cúpula da Cachaça – e o calendário –, apoio ativo ao Projeto Rabo de Galo e a quinta edição da Cachaça em Revista. No último dia do evento, foi eleita a diretoria para o biênio 2017-2018, composta por Maurício Maia (presidente) e Manoel Agostinho Lima Novo (secretário-geral). O grande destaque do encontro foi a sessão aberta, com a participação de produtores e outros atores do universo da cachaça, numa troca de ideias profícua que tomou toda a tarde de sábado (28/02).

Todos os temas discutidos serão dissecados no quinto número da Cachaça em Revista.

Temas discutidos:

– Cachaça, presente e futuro: os desafios (sessão com a participação de produtores e outros elos da cadeia da cachaça)

– Imagem da Cachaça, como trabalhar, consolidação de uma cultura

– Nova IN de Envelhecimento

– Cachaça Industrial x Artesanal – disputa ou complementariedade?

– Do canavial à mesa, onde estão os entraves

– Exportação: a cachaça como produto estratégico

– Desrespeito à IN 13 (teor alcoólico)

– III Ranking Cúpula da Cachaça (ajustes no regulamento)

– Coquetelaria, caminhos e possibilidades

 

III Ranking Cúpula da Cachaça

O III Ranking da Cachaça, que tem objetivo de chamar a atenção para a Cachaça e fomentar a produção de qualidade, tem início previsto para o mês de agosto. A estrutura vitoriosa de três etapas está mantida. Lembramos que a primeira fase é o Voto Popular, que formará o elenco das 250 cachaças que comporão o elenco do Ranking. A Cachaça do Ano será conhecida no início de fevereiro de 2017. A novidade é que o Ranking será apresentado de uma única forma, em 2018: com separação entre cachaças brancas (inox e madeiras neutras) e amadeiradas.

Cachaça em Revista

A quinta edição da Cachaça em Revista, com artigos dos cúpulos e convidados, será lançada em junho, durante a Expocachaça (Belo Horizonte-MG).

Marcelo Nordskorg fala na sessão aberta da Cúpula da Cachaça (Image: Cesar Adames)

Marcelo Nordskorg (Reserva do Nosco) fala na sessão aberta da Cúpula da Cachaça (Imagem: Cesar Adames)

Encontro com os produtores

O encontro realizado entre os produtores e os cúpulos, com a participação do Ibrac, foi uma troca de informações extremamente importante para todos os lados e vai ajudar a definir ações do setor em conjunto na busca de equalizar seus diversos desafios.

Um dos temas mais importantes tratados foi a necessidade de racionalizar a tributação sobre a cachaça, de modo a que a carga tributária não inviabilize a atividade. O Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac), na pessoa de seu diretor executivo, Carlos Lima, informou sobre as negociações levadas a cabo em Brasília e os produtores falaram sobre suas dificuldades e os possíveis caminhos para superá-las. O produtor Carlos Eduardo Oliveira (Leblon) falou da necessidade de apoiar os produtores informais no sentido de levá-los a alcançar a formalização.

Os gargalos na distribuição da cachaça foram outro tema importante, com o relato dos produtores Lucas Mendes (Tabua) e Alexandre Bertin (Sapucaia) ajudando a ilustrar as grandes dificuldades que são enfrentadas no caminho entre o alambique e o consumidor. A cãoticipação do distribuidor Ilan Oliveira (Solution) também foi importante.

Os cúpulos Dirley Fernandes, Leandro Batista e Mestre Derivan falaram das estratégias para a conquista de “corações e mentes” para a cachaça, através da valorização da imagem do produto e de ações na ponta, e da necessidade do envolvimento de toda a cadeia da cachaça nessa tarefa.

A Cúpula da Cachaça agradece a presença dos produtores Marcelo Nordskorg (Reserva do Nosco-RJ), Natanael Bonicontro (Companheira-PR), Roberto Brasil e Celso Lemos (Gouveia Brasil-MG), Carlos Eduardo Oliveira (Leblon-MG), Lucas Mendes (Tabua-MG), Alexandre Bertin (Sapucaia-SP), Wilson Barros (Wiba-SP) e Reinaldo Isaias da Silva (51), além de Carlos Lima (Instituto Brasileiro da Cachaça, Ibrac), Ilan Oliveira (Solution Comercial) e Jean Ponce (Bar Guarita) que atenderam nosso convite e se juntaram aos cúpulos nessa mesa excepcionalmente rica.

Treinamento

Diante da premissa da necessidade de ampliar a base de consumidores e ‘devotos’ da cachaça, a Cúpula definiu que uma de suas prioridades em 2017 será fomentar o conhecimento e a capacitação na ponta da cadeia: os donos de bares e restaurantes, seus gerentes e maitres e, principalmente, garçons e bartenders, aqueles que lidam diretamente com o público e podem fazer a diferença na escolha da cachaça, no momento da disputa do consumidor com outras bebidas. Em breve, um projeto nesse sentido, será anunciado. A decisão, tomada em discussão interna, conquistou o apoio do Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac) durante a reunião aberta de sábado. O diretor Carlos Lima anunciou que capacitação será um dos principais vetores de atuação do órgão nos próximos meses. A Cúpula da Cachaça convida toda a cadeia a unir-se nesse esforço.

Projeto Rabo de Galo

O projeto Rabo de Galo foi apresentado durante a Cúpula da Cachaça pelo cúpulo Mestre Derivan como um projeto dos bartenders brasileiros. O objetivo é tornar o tradicional Rabo de galo – coquetel criado em São Paulo e que vem sendo reinventado e desdobrado em milhares de variações dentro da receita clássica à base de cachaça e bitter – em um dos drinques que compõem a carta de drinques da International Bartender Association (IBA).

Por aclamação, a Cúpula decidiu por um apoio ativo aoo projeto do cúpulo Derivan e dos bartenders brasileiros e passou a discutir ações que serão conhecidas em breve. Durante o debate sobre Coquetelaria com Cachaça, que teve ainda a participação especialíssima do bartender Jean Ponce, o projeto ganhou o apoio unânime dos produtores e outros devotos da cachaça presentes. Lembramos que Mestr Derivan teve papel fundamental na inclusão da caipirinha na carta da IBA.

Nova diretoria

O cúpulo Maurício Maia foi indicado pelo ex-presidente Milton Lima para sucedê-lo no cargo. Por sua vez, Maia indicou a recondução do cúpulo Manoel Agostinho Lima Novo para o cargo de secretário-geral da instituição. Não houve outras chapas inscritas e passou-se à eleição. Maia e Lima Novo foram eleitos por aclamação, com o voto dos 12 cúpulos presentes, sem o registro de abstenções (o cúpulo honorário Peter Armstrong estava ausente). A nova diretoria tomou posse imediata. A Cúpula da Cachaça agradece os serviços até agora prestados à instituição e à Cachaça pelo presidente e fundador da Cúpula da Cachaça Milton Lima e deseja boa sorte a Maurício Maia e Manoel Agostinho Lima Novo no biênio que se inicia.

V Cúpula da Cachaça será realizada em janeiro e já tem temas definidos

Posted by | Blog | No Comments

Cúpula da CachaçaNa sexta-feira, 27 de janeiro, às 10h, terá início a V Cúpula da Cachaça – Safra 2017, no Chalé Macaúva, em Analândia (SP). Os 13 cúpulos estarão em volta da mesa para discutir temas que foram pré-selecionados e o que mais surgir ao longo dos sempre intensos e frutíferos debates em torno do universo cachacístico.

“A riqueza dos debates da Cúpula vem, claro, da experiência de décadas dos integrantes do grupo. Mas, sobretudo, de uma coisa que a gente preza muito, que é a diversidade de formações e visões. Até nisso, a gente está afinado com o universo da cachaça”, diz o presidente da Cúpula, Milton Lima, se referindo à variedade de sabores do destilado nacional brasileiro.

Entre os oito temas de interesse geral já definidos que serão abordados em mesas específicas estarão: a) Imagem da Cachaça, como trabalhar? Consolidação de uma cultura; b) Novas regras para o envelhecimento da cachaça e c) Cachaça Industrial x Artesanal: disputa ou complementariedade?.

A programação completa será publicada no início do próximo ano. A V Cúpula da Cachaça terá, pela primeira vez, convidados em uma grande mesa que será realizada no sábado, 28, à tarde. A ideia é ampliar e envolver mais pessoas do mercado no debate sobre os temas pertinentes à cachaça. Os nomes dos convidados serão anunciados em meados do próximo mês.

A Cúpula também elege nesse encontro o seu presidente, que ficará no cargo até a Cúpula de 2019, tendo o desafio duplo de substituir o presidente pioneiro, Milton Lima, e de comandar o III Ranking Cúpula da Cachaça, o maior e mais abrangente do setor, a partir do segundo semestre de 2017.

Em tempo: a Cachaçaria Macaúva, sede da Cúpula, estará aberta, com sua carta premiada de ccachaças e com programação especial todas as noites da Cúpula. Os 13 profissionais de diversas áreas que integram o grupo estarão presentes, confraternizando e trocando ideias com todos aqueles que quiserem visitar a sede do evento.

Saiba mais sobre a Cúpula e quem são os cúpulos aqui.